Toccata

Cláudio Santoro (1919-1989) escreveu sua "Toccata" para piano solo em 1954. Obra relevante para o repertório pianístico brasileiro, ela personifica de certa forma uma das múltiplas faces do Modernismo tardio da segunda metade do século XX. O arranjo para oito violões de Rogério Borda confere à peça uma quase orquestral.

Musica: